4 de julho de 2013

Para nós brasileiros, milho é milho e ponto final. Para os peruanos, a coisa é bem diferente. O país produz centenas de variedades de milho e, de um tipo a outro, as divergências podem ser enormes, desde a cor, tamanho até a utilidade.

Fiquei encantada com o exótico Maíz Morado, um milho que parece negro, mas na verdade é um roxo muito forte. A espiga tem um tom de roxo mais aparente. É tão diferente do nosso milho amarelinho que chega a causar estranheza.

Segundo me explicou uma vendedora de milho em uma feira que visitei, o Maíz Morado é utilizado na gastronomia peruana quase sempre para o preparo de uma das bebidas típicas, a Chicha Morada.

Além disso, também é o ingrediente principal de uma sobremesa bem típica, a Mazamorra Morada. Não é utilizado no preparo de pratos salgados, não se come cozidinho com manteiga e sal, rs.

A Chicha Morada é, na verdade, um chá do milho. Cozinham-se espigas inteiras, junto a especiarias como cravo e canela, até que a água fique bem escura. Depois, coloca-se o líquido para gelar. Quando bem gelado, mistura-se limão e açúcar.

É diferente e é gostoso. Não tem nada a ver com o gosto do milho ao qual estamos acostumados.

Já a Mazamorra Morada é uma sobremesa que me lembrou, na cor e textura, um sagu de vinho. Também “assuntei” sobre a receita e me explicaram que os primeiros passos são como os da Chicha Morada, mas o líquido segue em cozimento depois junto a pedacinhos e maçã e abacaxi e algo que deixa a mistura meio gelatinosa. Amei esta sobremesa, é linda, cheirosa, gostosa e muito leve!

Se você já experimentou algo feito com Maíz Morado, conta aqui pra mim!

Fotos: Thalita Araújo (Foto Chicha Morada: Reprodução).