4 de fevereiro de 2014

Esses dias eu postei no instagram uma foto de um caldinho simples e muito gostoso que fiz em casa e muitas pessoas me pediram a receita, inclusive nossa linda blogueira Thaylise Ferreira, rs!

Cozinheira amadora de horas vagas que sou, uso uma técnica muito antiga e popular, o “olhômetro”, rs. Mas, ainda assim, nesta rusticidade toda, essa receita é tão simples que vou arriscar-me a ensiná-la para vocês sem formalidades e sem números, como se você estivesse conversando comigo à beira do fogão.

Vamos lá. Você precisa de:

– Abóbora bem laranjadinha (caipira, moranga ou cabotiã)
– alho
– cebola
– sal
– pimenta do reino
– trigo
– funghi secchi (o chileno é tudo!)

Opcionais:

– vinho tinto
– pessoas legais

 Modo de preparo:

A primeira coisa, de preferência, é colocar pessoas legais de molho na cozinha, assim fica mais legal cozinhar enquanto você conversa com elas. E, claro, fazer comida para uma pessoa só desmotiva às vezes, né?!

Abra o vinho e sirva uma tacinha para você e quem mais quiser. Não exagere, você vai mexer com fogo, rs!

Ferva um pouco de água e, em uma vasilha, coloque o funghi e cubra com a água quente. Reserve.

Cozinhe pedaços da abóbora com um dente de alho e umas rodelas de cebola, sal e pimenta. Não coloque muita água, só até cobrir. Quando a abóbora estiver bem macia, coloque tudo em um liquidificador e bata bem.

Devolva o creme para a panela e deixe ferver para apurar mais, verifique o tempero e corrija se for necessário. Quando evapora mais a água e fica mais concentrado, eu costumo colocar um pouco de creme de leite, é uma ótima opção. Mas, para uma noite mais light com menos gordura e lactose, eu experimentei um pouquinho de leite desnatado com uma colherinha de trigo. Juntei ao caldo de abóbora e, mexendo, alguns minutos depois, virou um creme bem encorpado com o puro gosto de abóbora!

Recarregue o vinho e vamos ao funghi! Pegue os pedaços já hidratados e corte em pedacinhos. Em uma panela, aqueça um fio de azeite e um pouco de manteiga e refogue o funghi, salgando a gosto. Em seguida, adicione a água em que ele foi hidratado, aquela água preta, forte e super saborizada. Para aproveitar bem este líquido e dar uma textura adequada, você pode colocar um punhadinho de trigo também, bem pouco, e deixar ferver. Em poucos minutos essa água preta vira um caldo beeeem cremoso.

Aí, sirva o creme de abóbora e, por cima, coloque delicadamente colheradas do seu funghi. Como acompanhamento, vinho tinto (se já tiverem bebido tudo, abra outra garrafa, rs) e pedaços de pão ou torradinhas quentinhas.

É muito rápido, fácil e o funghi dá uma elegância linda à abóbora. Quem vai arriscar? Me chamem pro vinho…rs.